A Fundação Hospitalar Getúlio Vargas – FHGV, juntamente com a prestação de serviços de assistência à saúde 100% SUS, assumiu, através de suas Unidades, sua vocação de instituição voltada também para a geração e construção de conhecimento, um local onde se ensina e se aprende, um espaço intencionalmente propício ao surgimento de novas ideias, beneficiando a assistência com a qualificação oportunizada pelo ensino.

O Plano de Educação Permanente e Continuada da FHGV deve ser compreendido como um conjunto de iniciativas e incentivos para a qualificação constante dos trabalhadores e equipes. É recurso estratégico para a gestão de pessoas, educação e trabalho em saúde, pois parte das necessidades do cotidiano do processo de trabalho, ou seja, o planejamento das ações e definição de exigências e prioridades de ensino e de aprendizagem ocorre a partir dos levantamentos de necessidades das equipes de trabalho, viabilizando, por sua vez, a qualificação profissional.

Os projetos de pesquisas realizados nas Unidades sob gestão da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas seguem fluxo estabelecido e os resultados deverão refletir benefícios à atividade assistencial e de gestão dos nossos serviços de atenção à saúde.

O Hospital Municipal Getúlio Vargas possui atualmente um Programa de Residência Médica, no qual já foram formados aproximadamente 40 residentes. nas especialidades de Medicina de Família e Comunidade, Psiquiatria, Anestesiologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica e Obstetrícia/ Ginecologia, e tem por objetivo qualificar os médicos envolvidos para uma intervenção profissional propositiva no âmbito do SUS.

Os estágios supervisionados dentro das unidades da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, proporcionam uma experiência profissional, visando o aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho, podendo ser obrigatório ou não obrigatório.

A execução das políticas relativas à formação, ao desenvolvimento profissional e à Educação Permanente dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) – tanto no nível superior como no nível técnico-profissional – são de responsabilidade das três esferas de governo. Para cumprir sua missão institucional de promover o fortalecimento da formação em saúde no SUS, a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas tem promovido ações de articulação e integração nas áreas de formação dos profissionais através dos níveis de formação.

Instituições conveniadas

A Fundação Hospitalar Getúlio Vargas possui Termo de Cooperação Técnica firmado com várias instituições do Estado que utilizam suas Unidades como campo de estágio para seus alunos, entre elas: UNISINOS, FEEVALE, UNIVATES, IPUC, UNIPACS, EST/ISAEC, ESTUDSEG, FATEPA, UFCSPA, FACOS, UNIVERSITÁRIO CACHOEIRINHA E UNIVERSITÁRIO ALVORADA.

Orientações para utilização dos campos de prática

  • Os grupos para utilização dos cenários de prática não poderão ultrapassar seis alunos.
  • Reuniões de estágio não deverão ser realizadas nos arredores do hospital. Ex: Bares, praças e porta de entrada da emergência.
  • No início do estágio o professor responsável pela turma deverá se apresentar ao corpo clínico e/ou RT para início das atividades.
  • O uso do jaleco deve ser realizado apenas dentro da unidade atenção à saúde.
  • Ao início do estágio o estudante deverá trazer uma caixa de luva para utilização no campo de prática.
  • As visitas com os grupos deverão ser previamente agendadas e acompanhadas pela área de Desenvolvimento de Pessoas, de segunda a sexta, em horário comercial.
  • A utilização de crachá é obrigatório e na altura do tórax.
  • A entrada dos estudantes e professores deve ser realizada pela entrada dos funcionários – Travessa Aliança, s/n° – Dihel – Sapucaia do Sul.

PESQUISAS ACADÊMICAS

Independente do nível de formação – curso técnico, graduação, especialização lato sensu (Residência Médica), pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado) – em geral, os trabalhos de pesquisa de caráter acadêmico visam a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou Trabalho de Conclusão de Residência (TCR).

Interessados em realizar pesquisas acadêmicas em qualquer das unidades sob gestão da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, antes de submeterem seu Projeto à apreciação ética de um CEP, deverão obter aprovação do Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) da FHGV para avaliar a possibilidade do estudo ser desenvolvido na unidade pretendida.

DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS:

a) “Formulário de Solicitação para Realização de Pesquisa” devidamente preenchido e assinado (solicitar o Formulário através do e-mail: iep@fhgv.com.br);

b) Projeto de Pesquisa detalhado do estudo com descrição da metodologia a ser empregada e contendo todos os termos obrigatórios necessários (TALE, TCLE, TAI, TCUD, etc.), de acordo com a tipologia da pesquisa, além do(s) instrumento(s) de coleta de dados, caso se aplique.

Dúvidas, entrar em contato através do telefone: (51) 3451.8200 – ramal: 353. 

PESQUISAS CLÍNICAS

Conforme a Resolução n. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), PESQUISA CLÍNICA é uma investigação que envolve seres humanos, seja individual ou coletivamente, em sua totalidade ou em partes, de forma direta ou indireta, inclusive com manejo de seus dados, informações ou materiais biológicos.

Por outro lado, de acordo com a ANVISA (RDC 09/2015), ENSAIO CLÍNICO trata-se de “pesquisa conduzida em seres humanos com o objetivo de descobrir ou confirmar os efeitos clínicos e/ou farmacológicos e/ou qualquer outro efeito farmacodinâmico de medicamento experimental e/ou identificar qualquer reação adversa ao medicamento experimental e/ou estudar a absorção, distribuição, metabolismo e excreção do medicamento experimental para verificar sua segurança e/ou eficácia”.

Em suma, em qualquer pesquisa clínica deve haver a proteção do participante da pesquisa. E para isso, deve-se garantir que sua participação seja voluntária. Por isso é necessária a aplicação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), onde o participante será informado sobre o estudo e poderá decidir se deseja ou não participar.

E mesmo após ter assinado o TCLE, o participante tem o pleno direito de encerrar sua participação na pesquisa, a qualquer tempo e sem que acarrete algum tipo de dano, multa ou consequência para si.

Links úteis:

– Instituto Brasileiro de Pesquisas Clínicas: https://www.bcri.org.br/en/

– Sociedade Brasileira de Profissionais em Pesquisa Clínica: https://www.sbppc.org.br/home

EQUIPE IEP/FHGV

Sapucaia do Sul, 26 de janeiro de 2022.

Fonte:

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC n. 9, de 20 de fevereiro de 2015: dispõe sobre o Regulamento para a realização de ensaios clínicos com medicamentos no Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, n. 41, 3 mar. 2015.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União, Brasília, seção 1, p. 59, 13 jun. 2013.

RESIDÊNCIA MÊDICA

O Programa de Residência Médica do HMGV atualmente está composto por sete programas, com o total de 31 residentes, e tem por objetivo qualificar os médicos envolvidos para uma intervenção profissional propositiva no âmbito do SUS. Este profissional, ao término da residência, deverá conhecer as possibilidades de intervenção e estar apto a fazê-lo no nível individual e coletivo, desenvolvendo ações de saúde em equipe multiprofissional com estratégias interdisciplinares, e ser um profissional competente, crítico e comprometido com a ética profissional, apto a promover a saúde, bem como desenvolver habilidades e raciocínio crítico, proporcionando a qualificação médica nas diversas áreas de atuação.

COMO PARTICIPAR DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA HMGV

A seleção para ingresso no Programa de Residência Médica compreende duas etapas: a primeira, de caráter classificatório, por meio de prova escrita objetiva, sob a coordenação técnico-administrativa da AMRIGS; a segunda, por meio de análise de Curriculum Vitae e argüição, sob responsabilidade da COREME FHGV.

COREME

A Comissão de Residência Médica – COREME é uma instância auxiliar da Comissão Nacional de Residência Médica – CNRM e da Comissão Estadual de Residência Médica – CEREM, estabelecida em instituição de saúde que oferece programa de residência médica para planejar, coordenar, supervisionar e avaliar os programas de residência médica da instituição e os processos seletivos relacionados.

No ano de 2014 foi realizada a eleição da Comissão de Residência Médica (COREME) que, logo após sua composição, elaborou e aprovou a primeira versão do regimento interno e estruturação dos programas de cada residência médica da HMGV.

Constituição da COREME 

  • Coordenador: Pedro Ritter
  • Vice-coordenador: Adriana Trein Enzveiller

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA

  • Supervisor do Programa: Gabriela Pretto Rostand Prates

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CIRURGIA GERAL

  • Supervisor do Programa: Carlos Eduardo Teixeira

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA

  • Supervisor do Programa: Adriana Trein Enzveiler

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

  • Supervisor do Programa: Ricardo Queiroz dos Santos

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA

  • Supervisor: Pedro Ritter

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

  • Supervisora: Lúcia Takimi

Em construção atividades de 2022.

Para inserir seu certificado, clique aqui.

EDITAL DE DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDOS - EDITAL N° 4-2020

Para acessar o EDITAL, clique aqui

Para ver todos os editais da área, clique aqui.

– A FHGV disponibiliza campo de estágio para práticas acadêmicas (Estágios Curriculares)?

Sim, para solicitar convênio, a instituição de ensino deverá entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa através de e-mail (iep@fhgv.com.br) ou por telefone (3451-8200 ramal 353) solicitando a lista de documentos necessários para que o convênio seja firmado.

As instituições conveniadas que desejam solicitar campos de estágio, deverão preencher o formulário de solicitação (disponível em http://www.fhgv.com.br/home/ensino-e-pesquisa/formularios) e encaminhar para o o Instituto de Ensino e Pesquisa através de e-mail (iep@fhgv.com.br).

– A FHGV disponibiliza oportunidades para estágios profissionais remunerados (Estágios Extracurriculares)?

Sim, temos parceria com o Centro de Integração Empresa Escola- CIEE São Leopoldo/RS e a divulgação de vagas de estágios remunerados ocorre através do site deles.

O envio de currículos pode ser feito para o e-mail iep@fhgv.com.br.

– A FHGV disponibiliza oportunidades para estágios optativos, observacionais?

Para essa modalidade de estágio, o(a) estudante deve entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa, através de e-mail (iep@fhgv.com.br), informando qual seu curso, instituição de ensino, sua área de interesse e disponibilidade de horários.

– Qual o fluxo para solicitação de pesquisa nas Unidades da FHGV?

o(a) estudante deve entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa, através de e-mail (iep@fhgv.com.br), informando interesse em realizar o estudo na Fundação Hospitalar Getúlio Vargas. O IEP responderá o e-mail solicitando documentação necessária para a análise da solicitação de pesquisa, cujos resultados devem refletir benefícios à atividade assistencial e de gestão dos nossos serviços de atenção à saúde.

– Como ocorre o processo de seleção para ingresso no Programa de Residência Médica da FHGV?

A seleção para ingresso no Programa de Residência Médica é realizada sob a coordenação técnico-administrativa da AMRIGS.

Após a lista de classificação inicial emitida pela AMRIGS, o(a) candidato(a) para o Programa de Residência Médica da FHGV deverá acompanhar os editais de chamamento através do site da FHGV (http://www.fhgv.com.br/home/ensino-e-pesquisa/editais)

  • Clique aqui para ver todas as notícias relacionadas.