INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA

A Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) sempre assumiu a vocação de instituição voltada para a geração e construção de conhecimento, um local onde se ensina e se aprende, um espaço intencionalmente propício ao surgimento de novas ideias, beneficiando a assistência com a qualificação oportunizada pelo ensino e pela pesquisa.

O Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) da Fundação por meio do  Programa de Educação Permanente e Continuada propõe um conjunto de iniciativas e incentivos para a qualificação constante dos trabalhadores e das equipes. Esse é um recurso estratégico para a gestão de pessoas, educação e trabalho em saúde, pois parte das necessidades do cotidiano do processo de trabalho, ou seja, o planejamento das ações e a definição de exigências e prioridades de ensino e de aprendizagem ocorre a partir dos levantamentos de necessidades das equipes de trabalho, viabilizando, por sua vez, a qualificação profissional.

O Programa de Estágios da FHGV, coordenado pelo IEP, objetiva proporcionar ao estudante a ampliação de conhecimentos teóricos adquiridos na instituição de ensino; o aprendizado e o desenvolvimento de habilidades técnicas e de competências próprias da atividade profissional; o desenvolvimento e o aperfeiçoamento técnico, cultural e científico; a oportunidade de confrontar as teorias estudadas com as práticas existentes no âmbito da FHGV; e a participação em atividades de cunho social, objetivando o desenvolvimento para a vida cidadã. Os projetos de pesquisas realizados nas unidades sob gestão da FHGV seguem fluxo estabelecido e os resultados deverão refletir benefícios à atividade assistencial e de gestão dos  serviços de atenção à saúde da instituição.

Atualmente, a Fundação possui um Programa de Residência Médica no Hospital Municipal Getúlio Vargas, em Sapucaia do Sul, no qual já foram formados aproximadamente 40 residentes. nas especialidades de Anestesiologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica,  Ginecologia e Obstetrícia, Medicina de Família e Comunidade e Psiquiatria. O programa tem por objetivo qualificar os médicos envolvidos para uma intervenção profissional propositiva no âmbito do Sistema Único de Saúde.

Para ver todos os editais da área, clique aqui.

A Educação Permanente compreende a política pública formulada para alcançar o desenvolvimento dos sistemas de saúde através do aprendizado focado no contexto institucional e se dá no ambiente interno da FHGV. É comprovada através do preenchimento da lista de presença durante a atividade. Posteriormente, o empregado pode requisitar seu certificado com o IEP.

Formulário de solicitação de atividade de Educação Permanente

Lista de presença na Educação Pemanente

Requisitar cerificado de capacitações internas (em construção)

Calendário de Educação Permanente (em construção)

A Educação Continuada é o ensino que o empregado realiza fora da instituição que possibilita atualizações e novos conhecimentos que não necessariamente estão vinculados com as situações cotidianas de trabalho. O empregado a comprova através de certificado, o qual pode ser enviado ao IEP para registro na sua ficha funcional.

  • ENVIAR COMPROVAÇÃO/CERTIFICADO DA EDUCAÇÃO CONTINUADA
  • Solicitação de cursos

    Importante: Quando as atividades são realizadas no horário laboral devem ser solicitadas com antecedência para obter autorização da chefia direta e direção. É possível solicitar o abono de ponto e obter incentivos para formação individual, porém, alguns critérios serão avaliados para que seja concedido. Você deverá acompanhar as respostas através do número do processo eletrônico gerado na sua solicitação.

  • SOLICITAÇÃO DE INCENTIVO PARA FORMAÇÃO PROFISSIONAL INDIVIDUAL
  • Pensando na sua capacitação e qualificação continuada, o Instituto de Ensino e Pesquisa - IEP disponibiliza para você alguns sites que oferecem cursos na modalidade EAD de forma gratuita. Você pode ampliar sua formação atualizando-se na sua área ou adquirindo novos conhecimentos de outras áreas. Para acessar os links basta clicar em cima do nome dos sites e você será direcionado para a página de cursos. Bons estudos!

  • ALBERT EINSTEN
  • AVASUS
  • ESCOLA VIRTUAL DO GOVERNO
  • ESKADA
  • ESTÁCIO
  • FUNDAÇÃO BRADESCO
  • FGV - EDUCAÇÃO EXECUTIVA
  • INSTITUTO FEDERAL RS
  • LUMINA
  • OPAS - SAÚDE PÚBLICA
  • SENAC
  • SENADO
  • SEST/SENAT
  • SESI RS
  • UFRGS - TELESAÚDE
  • UNASUS
  • UNICAMP
  • Apresentação

    Em conformidade com a Lei nº 11.788/2008 – Lei do Estágio,Programa de Estágios da FHGV  visa proporcionar ao estudante:

    • a ampliação de conhecimentos teóricos adquiridos;
    • o aprendizado e o desenvolvimento de habilidades técnicas e de competências próprias da atividade profissional;
    • o desenvolvimento e o aperfeiçoamento técnico, cultural e científico;
    • a oportunidade de confrontar as teorias estudadas com as práticas existentes no âmbito da FHGV.
    O programa de estágio da FHGV é composto pelas seguintes modalidades:

    • Estágio curricular obrigatório: é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para a aprovação e obtenção de diploma.
    • Estágio Extracurricular Remunerado: Refere-se ao estágio profissional remunerado, mediado por um Agente de Integração, que faz a interlocução entre a Instituição de Ensino e a FHGV.
    • Internato e Estágio Optativo em Medicina: O internato é o nome dado ao estágio obrigatório na faculdade de Medicina. Se num primeiro momento, o aluno é direcionado pela Instituição de Ensino para realizar seu internato, num segundo momento, o aluno poderá optar por determinada área da saúde para finalizar seu internato.
    • Estágio optativo/opcional em Residência Médica: é uma atividade educacional facultativa aos residentes do segundo ano, tendo por objetivo possibilitar a vivência em ambientes considerados importantes para a aprendizagem, explicitada a relevância em relação a organização curricular do programa.
    • Estágio observacional: O estágio de observação refere-se a uma prática que tem por objetivo proporcionar aos alunos conhecer o campo de sua atuação profissional através de um relacionamento teórico-prático dos conhecimentos adquiridos nas diversas disciplinas com a realidade vivencial dentro do ambiente hospitalar.
    O estágio curricular obrigatório deverá ser realizado somente por estudantes provenientes de instituições de ensino conveniadas com a FHGV.

    As atividades a serem desenvolvidas pelo estagiário, bem como todas as condições do estágio deverão constar no Termo de Compromisso de Estágio (TCE), assinado pelo estudante, por representante da unidade concedente (FHGV) e por representante da instituição de ensino conveniada.

    As solicitações deverão ser feitas pelas instituições de ensino conveniadas, através do envio do formulário de Solicitação de Campo para Estágio, que deverá ser enviado ou entregue ao Instituto de Ensino e Pesquisa da FHGV (iep@fhgv.com.br) devidamente assinado pelo representante da instituição de ensino, de acordo com a necessidade da instituição.

    Em posse do formulário, o Instituto de Ensino e Pesquisa deverá deferir ou indeferir a solicitação, autorizando ou não a elaboração dos Termos de Compromisso de Estágio (TCE). Em caso de deferimento da solicitação, o prazo para envio dos Termos de Compromisso de Estágio (TCE) por parte das Instituições de Ensino será de, no máximo, 10 (dez) dias antes do início dos estágios.

    DOCUMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO
    O estágio extracurricular remunerado será intermediado por Agente Integrador de escolha da FHGV, mediante formalização contratual jurídica legal. O processo de seleção de estagiários para essa modalidade é composta por duas etapas:

    • Análise Curricular;
    • Entrevista de Seleção.

    A solicitação de estagiário deverá ser realizada pela área/setor solicitante através do envio do Formulário de Solicitação de Estagiário, que deverá ser enviado ou entregue ao Instituto de Ensino e Pesquisa da FHGV (iep@fhgv.com.br) devidamente assinado pelo requisitante.

    Em posse do formulário, o Instituto de Ensino e Pesquisa deverá deferir ou indeferir a solicitação, conforme disponibilidade no quadro de vagas aprovado pelo Conselho Curador da FHGV. Se deferido, o Instituto de Ensino e Pesquisa efetivará a abertura da vaga junto ao Agente Integrador para que se inicie o processo de recrutamento e seleção do estagiário.

    O Agente Integrador deverá encaminhar ao Instituto de Ensino e Pesquisa, através do e-mail iep@fhgv.com.br, os currículos dos estudantes pré-selecionados, que serão entregues para o requisitante para que seja realizada a análise curricular e definição dos aprovados para a etapa de entrevista.

    As entrevistas serão realizadas em data e horário definidos pelo requisitante e, ao final delas, deverá ser formalizado ao Instituto de Ensino e Pesquisa, o nome do candidato aprovado para a admissão. No caso de não haver aprovados, o Instituto de Ensino e Pesquisa comunicará o Agente Integrador e solicitará o envio de novos currículos.

    O candidato aprovado será comunicado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa e deverá apresentar ou enviar os seguintes documentos de admissão:

    a) Cópia de documento de identificação com foto; b) Comprovante de matrícula atualizado; c) Comprovante de residência em nome do estagiário ou declaração de residência; d) Formulário de Identificação preenchido e assinado; e) Formulário de Requisição de Vale-transporte preenchido e assinado.

    O prazo para envio dos documentos é de no máximo 01 (um) dia útil, após comunicado de aprovação;

    Em posse dos documentos, o Instituto de Ensino e Pesquisa encaminhará ao Agente Integrador a “Carta de Aprovação” para que o Agente providencie a formalização da admissão através do Termo de Compromisso de Estágio, que deverá ser assinado pelo estagiário, pelo Agente Integrador, pela Instituição de Ensino e pela FHGV.

    Em conformidade com a Lei n.11.788/2008, o estágio extracurricular remunerado terá duração máxima de até 02 (dois) anos, exceto quando o estagiário for Pessoa Com Deficiência.

    O Supervisor de Estágio deverá exigir do estagiário o preenchimento do relatório de atividades que deverá ser entregue ou encaminhado ao Instituto de Ensino e Pesquisa a cada 06(seis) meses de estágio.

    A frequência do estagiário será registrada diariamente na Ficha de Efetividade, que deverá encaminhada ou entregue ao Instituto de Ensino e Pesquisa, devidamente preenchida e assinada por ele próprio e pelo seu supervisor, até as 12 (doze) horas do primeiro dia útil do mês subsequente ao efetivamente trabalhado.

    O pagamento da Bolsa Auxílio será realizado até o quinto dia útil e ficará sob responsabilidade do Agente Integrador o devido repasse ao estagiário.

    O não comparecimento, sem motivo justificado, por mais de cinco dias consecutivos ou não, no período de um mês, ou 15 (quinze) dias durante todo o período de estágio resultará em desligamento do estagiário do Programa de Estágio da FHGV.

    DOCUMENTOS DO ESTÁGIO EXTRACURRICULAR REMUNERADO
    O estágio obrigatório do curso de medicina, intitulado de internato, deverá ser realizado somente por estudantes provenientes de Instituições de Ensino conveniadas com a FHGV.

    As atividades a serem desenvolvidas pelo estagiário, bem como todas as condições do estágio deverão constar no Termo de Compromisso de Estágio (TCE), assinado pelo estudante, por representante da unidade concedente (FHGV) e por representante da instituição de ensino conveniada.

    As solicitações deverão ser feitas pelas Instituições de Ensino conveniadas, através do envio do Formulário de Solicitação de Campo para Estágio, que deverá ser enviado ou entregue ao Instituto de Ensino e Pesquisa da FHGV (iep@fhgv.com.br) devidamente assinado pelo representante da instituição de ensino, de acordo com a necessidade da instituição.

    Em posse do formulário, o Instituto de Ensino e Pesquisa deverá deferir ou indeferir a solicitação, autorizando ou não a elaboração do Termo de Compromisso de Estágio (TCE).

    Em caso de deferimento da solicitação, o prazo para envio dos Termos de Compromisso de Estágio (TCE) por parte das Instituições de Ensino será de, no máximo, 10 (dez) dias antes do início dos estágios.

    DOCUMENTOS DO ESTÁGIO OPTATIVO
    O estágio optativo/opcional em Residência Médica segue o que disciplina a RESOLUÇÃO Nº 27, de 18 de abril de 2019. A FHGV se caracteriza tanto como Instituição de origem quanto Instituição de destino, sendo:

    • Instituição de origem: a instituição à qual se vincula o programa de residência médica cursado pelo médico residente que pretende cursar o estágio optativo; e
    • Instituição de destino: a instituição nacional ou estrangeira onde será cumprido o estágio optativo, caso não seja a mesma onde o médico residente se encontra matriculado.

    Conforme a Resolução 27/2019, a Instituição de origem é responsável pelo acompanhamento pedagógico dos estágios optativos de seus programas de residência médica e a formalização do vínculo entre a Instituição de ensino de origem e de destino se dará por meio de convênio ou acordo de cooperação que disponha sobre os termos do estágio a ser ofertado.

    A programação a ser cumprida nos estágios optativos deve ser previamente definida pelo supervisor do programa de residência médica de origem juntamente com o médico residente interessado e aprovada pela sua Comissão de Residência Médica.

    Importante: Os estágios optativos terão a duração máxima de 30 (trinta) dias por ano e só poderão ser concedidos a partir do segundo ano do programa de residência médica.

    DOCUMENTOS DO ESTÁGIO OPTATIVO/OPCIONAL EM RESIDÊNCIA MÉDICA
    O estágio observacional poderá ser solicitado por estudantes provenientes de instituições de ensino conveniadas ou não com a FHGV e tem caráter opcional, eventual e temporário.

    A solicitação de estágio deverá ser realizada pelo próprio estudante, através do envio do Formulário de Solicitação de Vaga de Estágio, que deverá ser enviado ou entregue ao Instituto de Ensino e Pesquisa da FHGV (iep@fhgv.com.br) devidamente preenchido e assinado pelo estudante.

    Em posse do formulário, o Instituto de Ensino e Pesquisa deverá deferir ou indeferir a solicitação e, se deferido, solicitar do estudante os seguintes documentos:
    • Cópia de documento de identificação com foto;
    • Comprovante de vacinação, especialmente vacinação contra a Covid-19;
    • Apólice de seguro contra acidentes pessoais;
    • Comprovante de matrícula.

    O prazo para envio dos documentos será de, no máximo, 10 (dez) dias antes do início dos estágios.

    Antes do início do estágio, o estudante deverá comparecer ao Instituto de Ensino e Pesquisa para a assinatura do Termo de Compromisso de Estágio Observacional (TCEO), além dos Termos de Responsabilidade Covid-19 (TRC) e Termo de Conduta, Sigilo e Confidencialidade (TCSC). O Instituto de Ensino Pesquisa deverá indicar no TCEO nome e identificação do profissional da FHGV designado para ser o supervisor do estágio.

    O estágio observacional terá a duração máxima de até 30 (trinta) dias e, no término deste, o Instituto de Ensino e Pesquisa emitirá Declaração de Realização de Estágio Observacional em nome do estagiário

    DOCUMENTOS DO ESTÁGIO OBSERVACIONAL

    1) Como as instituições de ensino podem celebrar convênio com a FHGV para solicitar campo de estágio? 
    Para solicitar convênio, a instituição de ensino deverá entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) através do e-mail iep@fhgv.com.br, ou pelo telefone ((51) 3451-8200 ramal 353), solicitando a lista de documentos necessários para que o convênio seja firmado.

    2) Já sou conveniada e desejo solicitar campo de estágio?
    As instituições já conveniadas que desejam solicitar campos de estágio, deverão acessar a aba Estágios para verificar como solicitar as vagas para campo de estágio.

    3) A FHGV disponibiliza oportunidades para  estágios profissionais remunerados (estágios extracurriculares)?
    Sim, em parceria com o agente integrador Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) realiza-se a contratação de estagiários de níveis médio, técnico e superior. A divulgação de vagas é realizada pelo atente integrador diretamente no site deles. Os candidatos poderão enviar seus currículos para o e-mail iep@fhgv.com.br, indicando no assunto o nome da vaga desejada.

    4) A FHGV disponibiliza oportunidades para estágios observacionais?
    Para essa modalidade de estágio, o(a) estudante deve acessar a aba Estágio e verificar as informações e procedimentos para solicitar esse tipo de estágio.

    5) Qual o fluxo para solicitação de pesquisa nas Unidades da FHGV?
    O (a) estudante deve acessar a aba Pesquisa e  verificar as informações e procedimentos para solicitar autorização para realização de pesquisa na FHGV.

    6) Como ocorre o processo de seleção para ingresso no Programa de Residência Médica da FHGV?
    A seleção para o Programa de Residência Médica do Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV), em Sapucaia do Sul ocorre em duas etapas. A primeira etapa consiste em uma prova da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) sob a coordenação da Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências. A segunda etapa consiste na realização de arguição e análise de currículo  via Comissão de Residência Médica (Coreme) do HMGV.

    Para mais informações, acessar a aba Residência Médica ou entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) pelo e-mail iep@fhgv.com.br ou telefone (51) 3451-8200 ramal 353.

    Apresentação

    Independente do nível de formação - curso técnico, graduação, especialização lato sensu (Residência Médica), pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado) - em geral, os trabalhos de pesquisa de caráter acadêmico visam a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou Trabalho de Conclusão de Residência (TCR).

    Interessados em realizar pesquisas acadêmicas em qualquer das unidades sob gestão da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, antes de submeterem seu Projeto à apreciação ética de um CEP, deverão obter aprovação do Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) da FHGV para avaliar a possibilidade do estudo ser desenvolvido na unidade pretendida.

    DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS:
    • FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE PESQUISA devidamente preenchido e assinado e enviado para iep@fhgv.com.br;
    • PROJETO DE PESQUISA detalhado do estudo com descrição da metodologia a ser empregada e contendo todos os termos obrigatórios necessários (TALE, TCLE, TAI, TCUD, etc.), de acordo com a tipologia da pesquisa, além do(s) instrumento(s) de coleta de dados, caso se aplique.

    Dúvidas, entre em contato conosco.

    Instituto de Ensino e Pesquisa - IEP - iep@fhgv.com.br
    Conforme a Resolução n. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), PESQUISA CLÍNICA é uma investigação que envolve seres humanos, seja individual ou coletivamente, em sua totalidade ou em partes, de forma direta ou indireta, inclusive com manejo de seus dados, informações ou materiais biológicos.

    Por outro lado, de acordo com a ANVISA (RDC 09/2015), ENSAIO CLÍNICO trata-se de “pesquisa conduzida em seres humanos com o objetivo de descobrir ou confirmar os efeitos clínicos e/ou farmacológicos e/ou qualquer outro efeito farmacodinâmico de medicamento experimental e/ou identificar qualquer reação adversa ao medicamento experimental e/ou estudar a absorção, distribuição, metabolismo e excreção do medicamento experimental para verificar sua segurança e/ou eficácia”.

    Em suma, em qualquer pesquisa clínica deve haver a proteção do participante da pesquisa. E para isso, deve-se garantir que sua participação seja voluntária. Por isso é necessária a aplicação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), onde o participante será informado sobre o estudo e poderá decidir se deseja ou não participar.

    E mesmo após ter assinado o TCLE, o participante tem o pleno direito de encerrar sua participação na pesquisa, a qualquer tempo e sem que acarrete algum tipo de dano, multa ou consequência para si.

    • Links relacionados:

    - Instituto Brasileiro de Pesquisas Clínicas

    - Sociedade Brasileira de Profissionais em Pesquisa Clínica
    • ARCA – Repositório Institucional Fiocruz: Desenvolvido para disseminar e preservar a produção intelectual da instituição. A Arca reúne e dá visibilidade a toda produção científica desenvolvida pela pesquisa pública em saúde do país.

    • BIBLIOTECA COCHRANE: Trata-se de uma rede global que há 25 anos reúne e resume a melhor evidência proveniente de estudos científicos para ajudar nas escolhas informadas sobre questões de tratamento.

    • BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES IBICT (BDTD): Reúne Teses e Dissertações de inúmeras universidades brasileiras, como UFRGS e USP. Na página principal é possível escolher pela busca por instituição, por dissertações, por teses ou por outros tipos de documentos.

    • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE (BVS): Trata-se de uma cooperação técnica entre a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a BIREME, construída de forma conjunta com instituições na área da saúde relacionadas à pesquisa, ensino ou serviços.

    • BVS – ENFERMAGEM: Foi criado em 1988 por iniciativa da Escla de Enfermagem da UFMG em parceria com a BIREME/ OPAS/ OMS e se baseou na necessidade de informações dos profissionais da área. O menu vertical na lateral permite que a busca seja refinada escolhendo pelo ano de publicação, idioma da publicação, assunto principal, se deseja documento com texto completo, entre outras opções.

    • BVS – PSICOLOGIA: Possibilita acesso a periódicos técnico-científicos, teses, livros eletrônicos (e-books) com texto completo, TCCs da área.

    • LILACS – Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde: Base de dados especializada na área da saúde, com literatura científica e técnica de 26 países da América Latina e do Caribe com acesso livre e gratuito. Além da busca avançada, permite a escolha por: a) Estudos clínicos; b) Síntese, revisões e guias; c) Relatórios técnicos, publicações governamentais; d) Teses e dissertações.

    • PERIÓDICOS CAPES : O portal Periódicos Capes oferece acesso a textos completos e de artigos selecionados de mais de 21.500 revistas nacionais e internacionais.
    A Residência Médica é uma modalidade de pós-graduação – especialização lato sensu – destinada a profissionais graduados em medicina, através de educação profissional de caráter interdisciplinar desenvolvida como treinamento em serviço (trabalho/educativo), ofertada por instituição de saúde e fundamentada nos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). A Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) conta, atualmente, conta com cinco Programas de Residência Médica – com acesso direto, ou seja, não exigem pré-requisito – credenciados, avaliados e autorizados através da Comissão Estadual de Residência Médica (CEREM). São eles:
    • Cirurgia Geral;
    • Clínica Médica;
    • Ginecologia e Obstetrícia;
    • Medicina de Família e Comunidade;
    • Psiquiatria.
     

    PROCESSO SELETIVO

    Acontece através de Processo Seletivo Público (PSP), com publicação de edital específico, uma vez ao ano. A seleção para ingresso nos Programas de Residência Médica da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas é realizado em duas etapas:
    • a primeira – de caráter classificatória – por meio de prova escrita objetiva sob a coordenação técnico-administrativa da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS);
    • a segunda – de caráter eliminatório – por meio de análise de Curriculum Vitae e arguição, sob responsabilidade da COREME/FHGV.
    Todas as publicações referentes ao processo seletivo para os Programas de Residência Médica devem ser acompanhadas pelos interessados através da homepage da FHGV – www.fhgv.com.br.  

    ANO LETIVO

    Conforme estabelecido pela Resol. CNRM n.1/2017, todos os Programas de Residência Médica devem iniciar suas atividades no dia 1 (um) de março e concluí-las no último dia do mês de fevereiro do ano de encerramento.

    Fonte: Resol. CNRM n. 2/2021

     

    COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA (COREME)

    A Comissão de Residência Médica – COREME é uma instância auxiliar da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) e da Comissão Estadual de Residência Médica (CEREM), estabelecida em instituição de saúde que oferece programa de residência médica para planejar, coordenar, supervisionar e avaliar os programas de residência médica da instituição e os processos seletivos relacionados.

    No ano de 2014 foi realizada a eleição da Comissão de Residência Médica/FHGV que, logo após sua composição, elaborou e aprovou a primeira versão do regimento interno e estruturação de cada Programa de Residência Médica.

    OBJETIVO: Treinar e capacitar o médico residente de Cirurgia Geral para realizar o diagnóstico e tratamento cirúrgico, quando este for indicado, às doenças mais prevalentes na sua área de atuação, analisar as opções não operatórias e desenvolver um pensamento crítico-reflexivo em relação à literatura médica, tornando-o progressivamente responsável e independente. (Duração: 03 anos)

    Fonte: Resol. CNRM, n. 48/2018.

    OBJETIVO: Capacitar o médico residente a se tornar especialista em medicina interna com conhecimento e expertise em áreas de abrangência necessárias na avaliação dos agravos clínicos em todos os graus de complexidade na população adulta. Capacitar o clínico no atendimento ao paciente portador de afecções: infecciosas, degenerativas, hereditárias e/ou apresentando comprometimento de sistemas e aparelhos de natureza variada, visando recuperação da integridade física e mental, bem como prevenção de sequelas. (Duração: 02 anos)

    Fonte: Resol. CNRM, n. 14/2021.

    OBJETIVO: Dominar as bases do atendimento obstétrico de baixo e alto risco e complicações frequentes, durante a gravidez, o trabalho de parto, parto e puerpério. Contribuir e valorizar a assimilação da cultura de segurança do paciente entre os profissionais e serviços de saúde no país. (Duração: 03 anos)

    Fonte: Resol. CNRM, n. 3/2019.

    OBJETIVO: Formara e habilitar médicos na área de Medicina de Família e Comunidade a adquirir as competências para ser resolutivos em cenários de prática que contemplem os atributos da atenção primária à saúde, sendo eles, acesso, integralidade, longitudinalidade, coordenação do cuidado, orientação familiar, orientação comunitária e competência cultural. (Duração: 02 anos)

    Fonte: Resol. CNRM, n. 9/2020.

    OBJETIVO: Formar e habilitar médicos especialistas em Psiquiatria para dominar diferentes níveis de complexidade diagnóstica e terapêutica, assim como ferramentas de prevenção, promoção da saúde e reabilitação de doenças ou transtornos mentais. (Duração: 03 anos)

    Fonte: Resol. CNRM, n. 18/2021.