CEPPIR da FHGV completa 2 anos de atuação no Dia da Consciência Negra

 In Especiais, FHGV, Hospital Getúlio Vargas, Notícias

O Vinte de Novembro é uma data para pensarmos sobre a atuação da mulher e do homem negro na sociedade. É dia para rememorarmos as lutas como a de Zumbi dos Palmares, uma das maiores lideranças negras no Brasil. Ele e o líder africano Nelson Mandela são algumas das inspirações da representatividade, do trabalho e das conquistas do povo negro. Exemplos de atuação também ocorrem entre trabalhadores da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) que contam com a Comissão Especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (CEPPIR) para promover ações afirmativas pautadas nessa temática desde 2017. Nesta semana, a comissão organizou atividades específicas relacionadas à data.

A técnica de enfermagem na Emergência do Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV) e integrante da CEPPIR Daiane Pinheiro destaca que o 20 de Novembro oportuniza a reflexão da contribuição do negro na sociedade. “A data faz referência à morte de Zumbi um dos maiores líderes na luta por liberdade, resistência e direitos do povo negro. Zumbi nos deixa de legado o exemplo de força, coragem e determinação. A comemoração da consciência negra busca rememorar esse legado heroico. Que saibamos lutar por uma sociedade justa e igualitária. Valeu Zumbi!”.

A trabalhadora da FHGV na UPA Areal de Pelotas Brígida Padilha acredita que o 20 de Novembro não deve ser apenas o Dia da Consciência Negra. “Esse deve ser o dia do respeito e da exigência disso pela sua cor e pela raça durante os 365 dias do ano”, opina. Para a supervisora técnica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Estadual, Teresa Raquel Nepomuceno, a luta de Zumbi precisa ser mais reconhecida. “Dizem que Zumbi dos Palmares perdeu a batalha. Porém, sabemos que isso não é verdade! Ele deixou um grande legado que até hoje é traduzido por manifestações culturais, políticas públicas e manifestações religiosas. Ele foi um herói da pátria brasileira, e não só dos negros. Até hoje sabemos que ele não foi devidamente reconhecido”, afirma.

Comemoração

Para celebrar a data, as integrantes da CEPPIR decoraram o acesso de entrada dos trabalhadores no HMGV e colocaram frases como a do líder Nelson Mandela: “Ser livre não é apenas quebrar as próprias correntes, mas viver de uma maneira que respeite e aumente a liberdade dos outros”. Nelson Mandela foi presidente da África do Sul e líder do movimento contra o Apartheid – legislação que segregava os negros no país. Condenado em 1964 à prisão perpétua, foi libertado em 1990, depois de grande pressão internacional. Em dezembro de 1993, Mandela recebeu o Prêmio Nobel da Paz pela luta contra o regime de segregação racial.

O refeitório do HMGV também está decorado em comemoração à Semana da Consciência Negra. Nesta sexta-feira (22), o cardápio especial será a tradicional feijoada preparada pela equipe de Nutrição e Dietética da instituição. No turno da tarde, das 13h às 17h, na Travessa Aliança, haverá uma programação variada dividida entre palestras, desfile de roupas alusivas à temática africana e apresentação do cantor Ed Carlos.

Além disso, acontecerá uma roda de conversa a respeito do tema Religiosidade e espiritualidade no ambiente hospitalar com representantes de religião de matriz africana, evangélica, católica e espírita. Paralelamente, outras atividades externas ocorrerão no mesmo local, como tranças afro, maquiagem, acarajé e exposição de fotos com trabalhadores negros da FHGV. O evento encerra com roda de samba da Central Única de Favelas (CUFA) de Sapucaia do Sul.

Recent Posts