Pacientes e profissionais do GRATO intensificam orientação sobre o câncer de mama

 In Fundação, Notícias

As participantes do Grupo de Apoio ao Tratamento Oncológico (GRATO) da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) nos próximos dias 11, 18 e 25 vão alertar as mulheres quanto à necessidade do autoexame e da realização de mamografia. As ações têm como objetivo a prevenção e detecção precoce do câncer de mama e vão ocorrer a partir das 15h30 no Calçadão de Sapucaia do Sul.

A chefe do Setor de Imagem do Hospital Municipal Getúlio Vargas Ana Carolina Land informa que em média são realizados 300 exames de imagem no Hospital. Segundo ela, tanto equipes quanto pessoas assistidas pelo GRATO atuam de maneira constante no processo de conscientização das mulheres para que estejam atentas para qualquer alteração nas mamas. No entanto, neste mês mundial de prevenção e detecção precoce do câncer de mama são necessárias atividades em pontos da cidade de maior movimento com entrega de materiais com informações do autoexame, da mamografia e da ecografia.

“O GRATO atende qualquer paciente oncológico, mas o câncer de mama têm um índice maior em relação aos demais. Como outubro em todo o mundo se aborda esse tema, as mulheres que já passaram pelo câncer de mama e participam do grupo se dedicam para o despertar de outras mulheres para que se previnam e não passem pela mesma situação enfrentada por elas, o que sensibiliza ainda mais as outras mulheres. Nossa intenção não é ajudar só no momento da dor e, sim, prevenir para que descubram precocemente”, afirma Ana Carolina.

Exames

Desde setembro, o setor de Saúde do Trabalhador da FHGV vem agendando para as funcionárias exames preventivos do câncer de colo de útero e de mama na Clínica de Saúde da Mulher. As mulheres que não atuam na Fundação podem ser atendidas nas unidades básicas de saúde para os exames prévios e os encaminhamentos que são feitos pela Secretaria Municipal da Saúde.

Ana Carolina observa que o Ministério da Saúde indica a mamografia a partir de 50 anos, mas o Colégio Brasileiro de Mastologia e Radiologia a partir dos 40. Ela comenta que existem pacientes com 20 e 90 anos com câncer de mama. Por isso, quando perguntam a ela a idade para iniciar o exame, costuma dizer que enquanto a mulher tiver mama precisa se preocupar.

“Leva-se em conta a faixa etária. Pacientes muito jovens têm uma tendência menor a ter câncer. Porém, quando elas desenvolvem a doença é mais agressiva porque as células se reproduzem mais rápido e com maior mortalidade. A indicação é a seguinte: tem queixa de alteração na mama e histórico familiar, faça exames mais cedo. A mulher precisa fazer o autoexame mensal, e ao perceber qualquer alteração, deve procurar especialista. Aquelas com menos de 35 anos sem queixa devem fazer ecografia, e acima dessa idade e com algum sintoma, devem fazer ecografia e mamografia. A partir dos 40 anos, a mamografia precisa ser anual”, esclarece.

Recent Posts