Pacientes da rede de Sapucaia do Sul são instruídos sobre planejamento familiar

 In CLISAM, Fundação, Notícias

Nesta manhã (03) mulheres e homens atendidos pela rede básica de saúde de Sapucaia do Sul foram orientados sobre o tema planejamento familiar na Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV). Outros assuntos ligados à saúde, como a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis, também fizeram parte da abordagem.

Entre o grupo estava o casal Edinéia Alves da Rosa e Fernando Rodrigues Bendo. Aos 38 anos, após receber as instruções, ela pegou o encaminhamento de exames pré-operatórios para fazer a laqueadura de trompas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Mãe de dois filhos adultos de relacionamento anterior e na expectativa para ser avó, a mulher optou pelo procedimento em conjunto com o atual marido.

“Não é a primeira vez que recebo essas informações. Tento passar o máximo de orientação para meus filhos, pois com adolescentes a gente sempre tem que ficar insistindo e repetindo as informações”, observa Edinéia, que participa das ações e dos atendimentos prestados pela Clínica da Saúde da Mulher (Clisam) há 5 anos.

Hoje, aos 37 anos, Bendo não buscou fazer a vasectomia pelo SUS. Pai de dois filhos de outro relacionamento e sem planejar ter novos filhos, diz não ter tentado realizar o procedimento porque desconhecia essa possibilidade gratuita para homens. No entanto, aos 25 anos, quando ele tinha plano de saúde, buscou a rede privada para fazer a vasectomia que foi negada na época.

Edinéia participou do encontro na companhia do marido.

Orientações

As orientações prestadas pela enfermeira e professora da Feevale Maristela Peixoto, que atua na Clisam, foram acompanhadas por alunos do curso de enfermagem da instituição. Na exposição, planejamento familiar, métodos anticoncepcionais, causas, consequências e tratamentos para as infecções sexualmente transmissíveis de pacientes, inclusive, nos casos que envolvem gestações.

“As reuniões acontecem uma vez por mês com pacientes que relatam o desejo de fazer algum procedimento e convidamos para esse momento. Eles recebem mais instruções, assinam documentos e são encaminhados para exames pré-operatórios. Alertamos ainda mais que o desejo deles não tem reversão pelo SUS”, reforça Maristela.

Recent Posts