Centro especializado promove a reabilitação física em Sapucaia do Sul

 In Fundação, Notícias

Na manhã desta quarta-feira (17), a dona de casa Elisabete Maciel dos Santos fez mais uma sessão de fisioterapia no CER. No final do ano passado, ela desmaiou, fraturou o punho e fez cirurgia no HMGV com o traumatologista Jairo André de Oliveira Alves. Agora, ela faz fisioterapia para recuperar os movimentos da mão. “O médico e o fisioterapeuta são excelentes. Quando cheguei no CER não imaginava que recuperaria a mão. Saí do médico chorando. Tive o socorro certo de todos os lados e o fisioterapeuta cobra que eu faça os exercícios em casa”, conta Elisabete.

Desde outubro de 2016, está em funcionamento o Centro Especializado de Reabilitação (CER) junto à Unidade Básica de Saúde no centro de Sapucaia do Sul. Atualmente, são reabilitados pacientes com alta do Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV) oriundos da traumatologia, ortopedia e neurologia em fase aguda. No local, também há o serviço de fonoaudiologia que depende de encaminhamentos do HMGV e da Secretaria Municipal de Saúde.

O responsável pelo CER é o fisioterapeuta Maurício Mathias da Silva. As sessões da dona Elisabete estão sendo feitas por ele. “A paciente teve uma complicação da fratura no punho e a alteração causa inchaço e dor. Oriento para que os pacientes façam os exercícios em casa e sobre o jeito de dormir e acordar”, explica o fisioterapeuta.

OBJETIVO

A assessora técnica do setor de Atenção à Saúde da FHGV, Anne Montagner, explica que o CER tem como objetivo proporcionar que o paciente alcance o maior grau de independência física, funcional e autonomia pessoal de acordo com o grau de limitações, obtendo dessa forma a inclusão social.

Após passarem pela avaliação da equipe de fisioterapia do hospital, os pacientes têm o agendamento garantindo no CER. Além disso, são esclarecidas as dúvidas que envolvem condições de reabilitação, clínicas, sociais ou psicológicas tanto do usuário quanto do cuidador.

ATENDIMENTOS

Em 2017, aconteceram 1.213 atendimentos de fisioterapia no CER, e no ano passado, foram 2.260 que totalizam 3.473 sessões em dois anos. No serviço de fonoaudiologia, em 2017, o centro especializado atendeu 2.268 pacientes, e em 2018, 3.429, resultando em 5.697 sessões fonoaudiológicas no período.

Os dados da FHGV ainda revelam o perfil dos pacientes assistidos. Na fisioterapia, 48% tem entre 41 e 64 anos e originários da traumato/ortopedia e neurologia. Já na fonoaudiologia, 79% são crianças entre 1 e 11 anos que possuem distúrbios de linguagem.

Recent Posts