NOTA SOBRE O MOVIMENTO DE PARALISAÇÃO

 In Fundação, Notícias

Diante da decisão tomada pelos trabalhadores do Polo Sapucaia do Sul em Assembleia Geral, na tarde desta segunda-feira (11), a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas vem a público para manifestar o que segue:

  • A FHGV reconhece a legitimidade do movimento dos trabalhadores, que reivindica o pagamento em dia de seus vencimentos e a quitação do 13º salário.
  • O Estado do Rio Grande do Sul ainda não efetuou pagamento das competências de setembro (parte), outubro, novembro e dezembro de 2018, o que soma R$ 13.638.000,00. Logo mais vence a parcela de janeiro, e serão mais R$ 3.894.803,00.
  • O Município efetuou na sexta-feira passada, dia 8 de fevereiro, o repasse de R$ 1.750.000,00, que corresponde a boa parte de sua dívida com a Fundação, e que possibilitou a quitação dos salários de janeiro.
  • Apesar de não receber nos devidos prazos os repasses de Estado e Município, atualmente a FHGV está em dia com o salário mensal de seus trabalhadores, e reconhece o atraso no pagamento do 13º.
  • Para conseguir priorizar o compromisso com seu quadro funcional, a FHGV precisa, invariavelmente, negociar sua dívida com prestadores de serviços e fornecedores, o que implica dificuldade no dia a dia de trabalho, sobretudo em casos de escassez de material.
  • É importante enfatizar que a priorização dos salários dos funcionários, apesar do atraso aos fornecedores, é uma decisão de direção da FHGV, que visa colocar o interesse do trabalhador em primeiro lugar.
  • Diante dos fatos expostos, a direção da Fundação permanece em constante estado de atenção, e está empenhada em buscar soluções no menor prazo possível.
Recent Posts