Chá das Vitoriosas do GRATO valoriza a prevenção contra o câncer de mama

 In Fundação, GRATO, Notícias

Uma grande festa em homenagem às pessoas que venceram ou estão vencendo a luta contra o câncer de mama foi destaque neste sábado (27), no Clube Sete de Setembro, em Sapucaia do Sul . O Chá das Vitoriosas teve desfile de pacientes e ex-pacientes que participam do GRATO – Grupo de Apoio ao Tratamento Oncológico do Hospital Municipal Getúlio Vargas – além de apresentações artísticas e sorteio de brindes.

Maria Lúcia de Souza Almeida, uma das fundadoras do GRATO, estava emocionada: “Este Grupo mudou a minha vida e a vida de muitas outras pessoas, que há dois anos participam de momentos de solidariedade e amor, recebendo apoio e orientações para conviver com situações de angústias e incertezas, mas sempre com um olhar de esperança”.

A diretora de Atenção à da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, Juliane Dias, abriu o evento dizendo que estava muito feliz e orgulhosa por ver todas as pessoas reunidas em torno desse tema tão importante e destacou o trabalho das profissionais que mantêm o Grupo sempre ativo. Segunda ela,  “é fundamental dizer neste momento que o Outubro Rosa não se refere apenas às pessoas que têm ou tiveram a doença, pois essa fatalidade pode acontecer com qualquer um, por isso é tão importante aprender a fazer o autoexame e consultar o médico, já que o diagnóstico precoce pode salvar vidas”.

A coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres de Sapucaia do Sul, Cláudia Reboa, falou que o momento era de celebrar a vida: “Estamos aqui literalmente  para o desfile das vitoriosas, pessoas que conseguiram vencer o câncer com a ajuda de seus amigos e familiares e que agora se unem para este momento de festa”.

DESFILE DAS VITORIOSAS

Além do chá, do sorteio de brindes e da produção de maquiagem, destaque para as apresentações da Banda Jovem Guarda e da cantora soprano lírica Paola Leoneti. Mas a grande atração foi mesmo o Desfile das Vitoriosas, em que as integrantes do Grupo entraram uma a uma e desfilaram num tapete vermelho. “Foi um momento lindo, que simboliza a nossa luta”, disse Lourdes Dorneles, 54 anos, que descobriu seu câncer de mama em 2016, justamente quando o GRATO estava sendo criando. Desde então, participa dos encontros mensais sempre que pode.

O GRATO

A descoberta do câncer de mama é capaz de tirar o chão, de fazer a pessoa repensar a vida numa fração de segundos. Em meio a um mundo novo, de angústias e incertezas, a palavra de alento, a orientação e o aconchego são capazes de revigorar e dar esperanças. Nesse contexto nasceu o Grupo de Apoio Oncológico…(GRATO) do Hospital Municipal Getúlio Vargas, que agora completa dois anos reunindo pessoas que conviveram ou ainda convivem com o câncer de mama, dando-lhes todo o apoio para seguir em frente.

O Grupo surgiu para prestar um cuidado mais solidário aos usuários oncológicos e a seus familiares. Oferece suporte humanizado no tratamento do câncer, reunindo uma equipe multidisciplinar que inclui médico, enfermeiro, farmacêutico, nutricionista, psicólogo e assistente social. Nos encontros, que acontecem na primeira terça-feira de cada mês, ocorrem atividades coletivas, troca de experiências e depoimentos pessoais. No final de cada reunião, um simbólico coquetel de confraternização entre as vitoriosas.

Confira mais fotos do evento  a partir da próxima segunda-feira (29), no Facebook da Fundação.

Recent Posts