Acordo encaminha solução para o Hospital Tramandaí

Categorias: Fundação, H Tramandaí, Notícias

 

 

As dificuldades de receita enfrentadas pelo Hospital Tramandaí vêm sendo tratadas pela Fundação Hospitalar Getúlio Vargas  junto aos municípios vizinhos e ao Governo do Estado já há algum tempo, com sucessivos encontros em busca de soluções. Nesta sexta-feira, dia 8 de junho, o promotor público Fernando Bittencourt reuniu as partes envolvidas, mais uma vez, na tentativa de solucionar o impasse.

A proposta encaminhada prevê a seguinte composição:

  1. O Governo do Estado repassa para o Hospital, em três parcelas iguais nos próximos meses, parte da dívida que tem com os municípios de Tramandaí, Imbé, Cidreira e Pinhal entre 2015 e 2017, num total de mais de 3 milhões de reais, divididos proporcionalmente entre as partes. Assim, esses municípios estariam colaborando com a sustentabilidade da instituição de saúde através de valores que lhes são devidos pelo Estado.
  2. Após esse período de três meses, os quatro municípios passariam a comprar os serviços de atenção básica do Hospital, como forma de viabilizar a sustentabilidade da instituição.
  3. O Governo do Estado se compromete a aumentar o valor de repasse ao Hospital na renovação do contrato com a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, prevista para setembro, mas que, por acordo entre as partes, será antecipada.

Através da mediação da promotoria pública de Tramandaí, os municípios de Imbé e Cidreira concordaram com o pacto. Pinhal não esteve presente na reunião, mas no encontro anterior havia sinalizado positivamente. Tramandaí terá prazo de 10 dias para avaliar alguns detalhes pertinentes ao município.

O próximo passo, para selar definitivamente o acordo, deverá ser a oficialização das participações de Pinhal e Tramandaí, em nova Audiência na promotoria pública de Tramandaí. Caso esses municípios não concordem com os termos propostos, apenas Imbé e Cidreira receberão os valores do Estado, repassando-os para o Hospital.

O prefeito de Imbé, Pierre Emerim, ressaltou que “o Hospital Tramandaí vem trabalhando com déficit, fazendo milagres no atendimento à população, todavia precisa do nosso apoio, e Imbé está fazendo a sua parte”. O diretor geral da FHGV, Gilberto Barichello, está otimista quanto à participação de todos: “Foi um encontro positivo que representa um progresso importante para garantir a sustentabilidade do Hospital Tramandaí”, disse ele.

 

Na foto de capa, a abertura da mediação, realizada pelo promotor Fernando Bitencourt. Em seguida, foto do diretor do DAHA, Rogério Sele, do diretor geral da FHGV, Gilberto Barichello, e dos demais participantes da mediação, incluindo representantes dos municípios, direção do HT e o deputado estadual Gabriel Souza, que participou do encaminhamento da proposição do Estado.

Recent Posts