Como agir na hora de um acidente?

Categorias: Fundação, Notícias

 

Os acidentes acontecem em qualquer época do ano. No período de veraneio, entretanto, quando as famílias saem de suas casas em direção ao interior ou ao litoral, algumas situações costumam ser mais frequentes. Nesses momentos, é importante que se saiba como agir para socorrer a vítima. Selecionamos aqui os casos mais comuns.

 

Choques elétricos

Se a vítima estiver em contato com fios elétricos de residências (chuveiros, tomadas…), desligue o disjuntor (chave geral) antes de tocá-la com as mãos. Se a vítima estiver em contato com fios elétricos dos postes de rua (alta tensão), ligue para o Corpo de Bombeiros (193) e aguarde. NUNCA toque na vítima enquanto ela estiver em contato com fios energizados. Muitos familiares ou amigos já perderam a vida ao tentar prestar socorro às vítimas antes de a rede elétrica ser desligada.

Acidentes com traumas

Não permita que a vítima se movimente ou se levante. Mantenha a cabeça e o pescoço imobilizados manualmente até a chegada de socorro. Procure parar os sangramentos pressionando uma gaze ou um pano limpo sobre a ferida. NUNCA faça torniquete (armação em pernas ou braços).

Queimaduras por calor

Irrigue a pele lesada com água fria e limpa, para diminuir a gravidade da queimadura. Remova anéis, pulseiras e relógios das áreas queimadas antes do local ficar inchado. Não passe qualquer substância sobre a lesão, como manteiga, pomada, óleo, entre outros. NUNCA aplique gelo sobre uma área queimada. Cubra o local com um pano limpo ou com um filme plástico utilizado para tapar alimentos.

Intoxicações

NÃO dê líquidos para a vítima beber, pois pode provocar vômito que, se aspirado, pode ser fatal. Vítimas desmaiadas devem ser mantidas deitadas de lado, até a chegada do socorro.

Engasgamentos de bebês

Se um bebê não consegue tossir ou chorar, vire-o de bruços sobre seus braços com a cabeça voltada para baixo e dê até cinco palmadas firmes no meio das costas. Se o objeto não sair, faça pressão com dois dedos no meio do peito por cinco vezes. Repita até o objeto sair.

Se for o caso, chame o SAMU

Quando você não souber o que fazer ou lhe faltarem recursos adequados para socorrer alguém, não hesite: ligue para o SAMU (192).

Existem situações relevantes para que o SAMU seja acionado: pessoa com dor ou pressão no peito, suor excessivo e palidez; dificuldade em falar ou compreender aquilo que se fala; boca torta e alteração de movimento e sensibilidade de um lado do corpo; envenenamentos, desmaios, emergências com diabéticos, trabalho de parto, engasgamentos, quedas, atropelamentos, entre outros.

Quando ligar, fique calmo

Ao ligar para o SAMU, diga o seu nome e de onde está falando. Forneça um número de telefone para contato. Responda de forma calma e clara as perguntas do operador. A agilidade do atendimento depende de suas respostas.

Importante identificar um ponto de referência (igreja, praça, avenida) para facilitar a chegada da ambulância. Somente desligue o telefone quando o operador autorizar.

Recent Posts